Jair Jacqmont, Otoni Mesquita, Roberto Evangelista e o diretor do documentário, Sergio Cardoso

Teatro Amazonas exibe doc sobre artistas locais

A vida e obra de três artistas plásticos amazonenses fazem parte da sessão do Cine Teatro Amazonas, na noite desta terça-feira, às 19h.

A sessão “Memória dos Artistas Plásticos Contemporâneos Amazonenses” tem documentários com roteiro e direção assinados pelo artista e realizador audiovisual Sérgio Cardoso. Serão exibidos “Roberto Evangelista. Arte & Transcendência” (41min); “Jacqmont. Amazonas. A cor e o Movimento” (01h31min); e “Otoni Mesquita. Narrativas da vida e da Arte” (34min). O projeto, promovido pela Secretaria de Estado de Cultura (SEC), tem entrada gratuita e classificação livre.

Artistas Jair Jacqmont, Otoni Mesquita, Roberto Evangelista e o diretor do documentário, o multimídia Sergio Cardoso

Sergio Cardoso afirma que a ideia principal das obras é construir uma memória das artes do Estado do Amazonas. “Manaus é uma cidade maravilhosa, mas que é anti-memória e não gosta de lembrar dela mesma. Os artistas são construtores da memória, quando você faz um quadro, ou uma obra, você preserva a memória daquele tempo, portanto, os artistas também precisam ser preservados e lembrados”, explica.

Ainda segundo Cardoso, o projeto Cine Teatro Amazonas permite que estes relatos sejam exibidos em tela grande e para um público amplo. “É um projeto que permite a continuação dessa memória de uma forma acessível”, diz. “Os artistas presentes nesses documentários são premiados e reconhecidos. Evangelista é reconhecido internacionalmente, Jacqmont criou uma nova maneira de interpretar as paisagens amazônicas e Otoni é um tremendo artista e pesquisador histórico, com uma pintura peculiar”, complementa.

Confira as sinopses:

Roberto Evangelista – Arte & Transcendência: o documentário aborda impressões do artista plástico Francisco Roberto Evangelista, consagrado internacionalmente por sua obra. Premiado na Bienal de 1976 e em Salões Nacionais e Internacionais.

Jair Jacqmont – Amazonas – A cor e o Movimento: uma viagem pela coleção de obras do artista que inventou a maneira contemporânea da interpretação da paisagem amazônica.

Otoni Mesquita – Narrativas da vida e da Arte: o artista revela seu pensamento filosófico sobre a arte, a infância, a juventude e a maturidade da construção de seu pensamento visual.

Serviço:

Cine Teatro Amazonas: “Memórias de Artistas Plásticos Contemporâneos Amazonenses”
Data/ Hora: Terça-feira (8/10), às 19h
Local: Teatro Amazonas – avenida Eduardo Ribeiro, Centro
Entrada: Gratuita
Classificação: livre

Com informações e foto da assessoria

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*