Câmara de Comércio Eletrônico lança índice de vendas

Câmara de Comércio Eletrônico lança índice de vendas

Levantamento inédito realizado pelo Comitê de Métricas da camara-e.net traz um conjunto completo de indicadores que traçam um panorama do e-commerce em níveis regional e local; vendas do e-commerce na região Norte variam 62,23% durante os últimos 20 meses

As vendas no comércio eletrônico da região Norte tiveram a variação positiva de 62,23% entre janeiro de 2018 e agosto de 2019, aponta o índice MCC-ENET, levantamento inédito desenvolvido pelo Comitê de Métricas da Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net) em parceria com o Compre & Confie. A partir de agora, o índice será publicado mensalmente no país, utilizando a mesma metodologia de outros importantes indicadores no Brasil divulgados pelo IBGE, FGV e IPEA.

Os índices mensais vêm da comparação dos dados do último mês vigente em relação ao período base (média de 2017). Para compor o índice, o Compre & Confie coleta 100% de todas as vendas reais de grande parte do mercado de e-commerce brasileiro, utilizando adicionalmente processos estatísticos para composição das informações do mercado total do comércio eletrônico brasileiro.

O MCC-ENET traz uma visão completa a respeito do e-commerce no país a partir da análise das seguintes variáveis: percentual nacional e regional de vendas online, faturamento do setor e tíquete médio. Outras métricas analisadas mensalmente são participação mensal do e-commerce no comércio varejista e crescimento do setor no varejo restrito e ampliado, além da distribuição das vendas por categoria. Por último, a penetração de internautas que realizaram ao menos uma compra trimestralmente pela internet também está contemplada no índice.

Não estão contabilizados no MCC-ENET dados dos sites MercadoLivre, OLX e Webmotors, além do setor de viagens e turismo, anúncios e aplicativos de transportes e alimentação, pois ainda não são monitorados pelo Compre & Confie.

“No Brasil existem algumas empresas que divulgam informações sobre o comércio eletrônico, porém não existiam indicadores econômicos oficiais com dados e metodologia confiável para o setor no Brasil. O Compre & Confie tem muito orgulho em poder lançar o índice MCC-ENET em parceria com a camara-e.net, pois entendemos que os indicadores poderão contribuir com mais conhecimento de mercado para os setores privado e público que atuam no universo digital”, “, diz André Dias, coordenador do Comitê de Métricas da camara-e.net e diretor executivo do Compre & Confie.

A expectativa é a de que, com dados concretos divulgados periodicamente, o índice possa motivar o surgimento de políticas públicas para o setor. “Como entidade de maior representatividade do setor, era natural que a camara-e.net desenvolvesse esses indicadores e acompanhasse de perto a evolução do mercado”, completa o executivo.

Vendas online na região Norte

A variação do índice de vendas nos últimos 20 meses (janeiro 2018 a agosto 2019) foi de 62,23%. Já no acumulado do ano até agosto, de 29,56%. Comparado com o mesmo período do ano passado, a diferença é de 11,58%.

Faturamento no Norte

O estudo também monitora os índices de faturamento do e-commerce e constata que, entre janeiro de 2018 e agosto de 2019, houve uma variação nominal de 66,18%. No acumulado do ano (janeiro de 2019 a agosto de 2019), a variação foi de 17,36%. Na comparação entre agosto deste ano ante o mesmo mês de 2018, a diferença é de 3,71%.

Norte em relação ao País

Ao acompanhar indicador de número de pedidos por região no período de janeiro de 2018 a agosto de 2019, é possível perceber que todas as localidades apresentaram variação positiva. Nesse sentido, o Norte ocupa a penúltima posição com 62,23%, na frente, apenas, do Sudeste com 61,37%. Nas primeiras posições estão o Nordeste com 87,85%, seguido pela região Centro-Oeste (77,37%) e a região Sul (75,85%).

Em relação à variação de faturamento, o Norte ocupa a última colocação com 66,18%. Em contrapartida, o Nordeste lidera com 93,89%. Na sequência, as regiões Centro-Oeste (84,01%), Sul (80,56%) e Sudeste (76,08%).

Com informações da assessoria

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*